Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/168
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação de parâmetros clínicos, salivares e moleculares em pacientes com síndrome de Down
Título(s) alternativo(s): Assessment of clinical parameters, salivary and molecular in patients with Down syndrome
Autor: Castilho, Aline Rogéria Freire de 
Primeiro orientador: Pereira, Cassio Vicente
Resumo: Com o intuito de melhor compreender os fatores moduladores da etiologia e desenvolvimento da cárie em indivíduos com síndrome de Down, o presente estudo propôs-se a determinar a ocorrência de cárie dentária por meio de análise clínica (CPOD, CPOS, ceo e ceos), o perfil salivar desses indivíduos pela análise do fluxo e sua capacidade tampão, o número de unidades formadoras de colônias de estreptococos do grupo mutans (UFC/mL) na saliva e a prevalência de Streptococcus mutans e Streptococcus sobrinus através da técnica molecular da PCR (polimerase chain reaction). O grupo experimental constou de 60 indivíduos com síndrome de Down, de ambos os sexos com idade entre 01 e 48 anos. Os índices de cárie CPOD, CPOS, ceod e ceos no grupo de estudo apresentaram valores médios de 4,53; 6,85; 1,55 e 2,55; respectivamente. Dos indivíduos que participaram do estudo, 94,0% apresentaram velocidade de fluxo salivar acentuadamente diminuída e 6,0% apresentaram fluxo salivar normal, sendo que, 44,0% tinham capacidade-tampão salivar baixa, 39% capacidade-tampão nos valores limites e apenas 16,6%, capacidade-tampão normal. Em complemento, 60,0% dos indivíduos apresentaram contagem acima de 1x106 UFC/mL. A maioria dos indivíduos (69,0%) apresentou colônias de S. mutans, 41,4% de S. sobrinus e 17,3% não possuíam nenhuma dessas espécies. Os dados foram submetidos à análise estatística, utilizando-se o teste Qui-quadrado e a correlação de Pearson (X= 0,05), para a determinação da correlação entre todos os parâmetros avaliados. A correlação de Pearson mostrou valores significativos com p< 0,05 para CPOD x idade (r= 0,80; p< 0,01) e para CPOS x idade (r= 0,82; p< 0,01). Não houve correlação significativa (p>0,05) entre CPOD/CPOS x velocidade de fluxo salivar, CPOD/CPOS x capacidade tampão e CPOD/CPOS x UFC/mL. O teste Qui-quadrado não mostrou associação entre CPOD/CPOS x presença de S. mutans/S. sobrinus/outros microrganismos. Não houve associação entre os índices de cárie e o gênero dos indivíduos pelo teste Qui-quadrado (p>0,05). Os dados mostraram que resultados evidenciaram que os indivíduos com síndrome de Down apresentaram altos índices de cárie, fluxo salivar acentuadamente diminuído e capacidade tampão baixa. Em adição, apresentaram um número elevado de colônias de estreptococos do grupo mutans e a maioria deles era colonizada por S. mutans e S. sobrinus. Os índices de cárie aumentaram com a idade dos participantes; porém, o sexo dos indivíduos não influenciou nesses índices. Os dados mostram que não há associação entre os parâmetros clínicos, salivares e moleculares em indivíduos com síndrome de Down.
Abstract: There is a need for a better understanding of the factors that affect the development of dental caries in Down syndrome. Thus, the aim of this study was 1) to determine the occurrence of dental caries using DMFT, DMFS, dmft and dmfs indexes, 2) to evaluate the salivary profile by flow rate and buffering capacity, 3) to determine the number of colonies forming units of mutans streptococci (CFU/mL) in saliva, 4) and to assess the prevalence of Streptococcus mutans and Streptococcus sobrinus by polymerase chain reaction. The experimental group included 60 individuals with Down syndrome of both genders and aged one to 48 years old. The mean values of caries indexes were DMFT=4.53, DMFS= 6.85, dmft= 1.55 and dmfs= 2.55. Ninety-four percent of individuals had low flow rate and 6.0% had normal flow rate. Forty-four percent had low buffering capacity, 39.0% had limited buffering capacity, and 17.0% had normal buffering capacity. Besides, 60.0% had more than 1x106 CFU/mL in saliva. Almost all individuals (69.0%) had S. mutans in saliva, 41.4% had S. sobrinus and 17.3% had no S. mutans or S. sobrinus in the mouth. The data were statistically analyzed by chi-square and Pearson s correlation (X= 0.05). There was a significant positive correlation between DMFT or DMFS and age (r= 0.80; p< 0.01; r= 0.82; p< 0.01, respectively) by Pearson s correlation. Nevertheless, caries indexes did not significantly correlate with flow rate, buffering capacity, and number of colony forming units (p>0.05). A chi-square test showed no significant association of DMFT, DMFS, dmft and dmfs indexes with the prevalence of S. mutans and S. sobrinus in the mouth or with gender (p>0.05). These findings show that there is no association between clinical picture and salivary or molecular parameters in Down syndrome individuals.
Palavras-chave: CÁRIE DENTÁRIA
SALIVA
STREPTOCOCCUS MUTANS
STREPTOCOCCUS SOBRINUS
SÍNDROME DE DOWN
DENTAL CARIES
SALIVA
STREPTOCOCCUS MUTANS
STREPTOCOCCUS SOBRINUS
DOWN SYNDROME
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: IASCJ - Universidade Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Biologia Oral
Citação: CASTILHO, Aline Rogéria Freire de. Assessment of clinical parameters, salivary and molecular in patients with Down syndrome. 2007. 62 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Oral) - IASCJ - Universidade Sagrado Coração, Bauru, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/168
Data de defesa: 20-Jun-2007
Aparece nas coleções:Mestrado em Biologia Oral

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
dissertacao_aline_rogeria_freire_de_castilho.pdf2,85 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.