Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/213
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação neuropsicológica de crianças com epilepsia pregressa
Título(s) alternativo(s): Neuropsychological assessment of children with epilepsy past
Autor: Lourenceti, Maria Dalva 
Primeiro orientador: Tabaquim, Maria de Lourdes Merighi
Resumo: O presente estudo teve por objetivo investigar as funções neuropsicológicas de crianças com epilepsia pregressa. Participaram 28 crianças, de ambos os gêneros, na faixa etária de 7 a 12 anos de idade, da 1ª a 6ª série do ensino fundamental, sem queixa escolar, distribuídas em dois grupos: GI, composto por 14 crianças com mínimo de dois anos pregressos de tratamento para epilepsia, portanto em período de remissão e sem medicação; GII, com 14 crianças compondo o grupo controle, sem queixa neurológica, pareados segundo o gênero, faixa etária e escolaridade ao GI. Como procedimentos avaliativos foram utilizadas as provas da Escala Wechsler de Inteligência para Crianças WISC-III (WECHSLER, 2000), Matrizes Progressivas Coloridas Teste Raven (RAVEN, 1974), Exame Neuropsicológico (TABAQUIM, 2006) e Wisconsin (HEATON et al, 2005) e os recursos da Tomografia Computadorizada por Emissão de Fóton Único (SPECT). Os resultados foram analisados descritiva e estatisticamente visando comparar o desempenho dos grupos nas provas que mensuraram as funções neuropsicológicas. Os resultados demonstraram nível mental do GI na média e acima, caracterizando recursos espaçotemporal-lógico significativos. Ainda no GI, identificou-se percentual inferior no domínio executivo, sobre erros perseverativos, categoriais e conceituais. Nas tarefas que exigiram compreensão verbal, organização perceptual, resistência à distração e velocidade de processamento, foram mais dificultosas para o grupo experimental. Considerando as variáveis escalares, houve diferença estatisticamente significante da atenção e compreensão verbal, quando comparados os grupos. Na análise das variáveis categóricas, o estudo atestou que as provas de organização sensório-percepto-motoras foram significantes quando comparados os grupos GI e GII. O estudo concluiu que, tarefas que exigiram funções corticais superiores de áreas associativas parieto-têmporo-occipital, fundamentais para a aprendizagem escolar, mostraram-se prejudicadas, sugerindo envolvimentos decorrentes da condição epileptiforme vivenciada pelo grupo estudado. Portanto, diante dos achados, pode-se afirmar que a condição da criança com história de epilepsia pregressa, possibilita riscos de alterações neuropsicológicas, sensíveis ao aprendizado acadêmico.
Abstract: This study aimed to investigate neuropsychologic functions of epileptic children in remission. 28 children participated, of both gender, with the ages between 7 to 12 years old, from first to sixty grade of elementar school, with good school performance, divided into two groups: GI, 14 children that received epileptic treatment at least for two years in the past, in the remission period, nowadays without medication, and GII: control group, with 14 nonepileptic children, without neurological problems, matched in according to gender, age and academic level with GI. The instruments used were the Weschsler Intelligent Scale for children (WECHSLER, 2000), Raven Test Progressive Colored Matrices (RAVEN, 1974), Neuropsychological Exam (TABAQUIM, 2006) e Wisconsin (HEATON et al, 2005), and Single Photon Emission Computer Tomography (SPECT). The results were registered and statistically analyzed in order to compare each group performance in tests that measure neuropsychological functions. The results showed medium and above GI s mental level, characterizing significant logic-space-time resources. Inferior percentage in the executive dominium was identified about persevering, categorical and conceptual mistakes. Tasks that demanded verbal comprehension, perceptual organization, distraction resistance and process velocity were more difficult to the experimental group. Considering the scores variability, there was statistically significant difference of the attention and verbal comprehension when the groups were compared. In the analysis of categorical variables, the study attested the sensorial-perceptual-motors organization proofs were significant when the groups were compared. The study concluded that tasks that required superior cortical functions from parietal-temporal-occipital associative areas, necessary for school learning, were demonstrated prejudiced, suggesting impairment from the epilepsy. Thus, the condition of the children with previous epilepsy history have risks of neuropsychological alterations that are sensible to the academic learning.
Palavras-chave: EPILEPSIA
NEUROPSICOLOGIA
DISFUNÇÃO
EPILEPSY
NEUROPSYCHOLOGY
LEARNING
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
Idioma: por
País: BR
Instituição: IASCJ - Universidade Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Saúde Coletiva
Citação: LOURENCETI, Maria Dalva. Avaliação neuropsicológica de crianças com epilepsia pregressa. 2010. 132 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia - Saúde Coletiva) - IASCJ - Universidade Sagrado Coração, Bauru, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/213
Data de defesa: 1-Fev-2010
Aparece nas coleções:Mestrado em Saúde Coletiva

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
dissertacao_maria_dalva_lourenceti.pdf4,94 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.