Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/267
Tipo do documento: Tese
Título: Comparativo da presença do Mycobacterium Leprae entre mucosa nasal e o palato duro
Título(s) alternativo(s): Mycobacterium leprae presence of comparing nasal mucosa and the hard palate
Autor: Carvalho, Ricardo Sandri 
Primeiro orientador: Marta, Sara Nader
Resumo: A hanseníase no Brasil é uma enfermidade ainda endêmica e o país ocupa o segundo lugar no mundo em número absoluto de doentes. Combatê-la é prioridade na saúde pública, entretanto, um dos maiores entraves é sem dúvida o de auferir um diagnóstico precoce do enfermo e principalmente dos seus contatos intradomiciliares. O Mycobacterium leprae (M. leprae) é o agente causador da hanseníase e sua principal via de transmissão se faz de forma direta, sendo a mais provável o trato respiratório. O bacilo pode ser encontrado na mucosa bucal sem apresentar qualquer alteração morfológica, sendo que somente métodos laboratoriais mais sensíveis detectam sua presença. O objetivo desta pesquisa foi o de verificar se a mucosa do palato duro pode ser um sítio de importância na detecção precoce e fidedigna para a presença do M. leprae e se há correlação dos resultados obtidos em swab nasal com os do raspado da mucosa do palato na busca de contribuir para os estudos de prevenção e controle da doença, principalmente em contatos intradomiciliares de pacientes recém-diagnosticados. Para tal, o método utilizado foi o uso da técnica da reação em cadeia da polimerase quantitativa (qPCR) e a sorologia de detecção de anticorpos anti glicolipídeo fenólico-1 (anti PGL-1) específico para o M. leprae, realizado por ELISA. Participaram deste estudo 78 pacientes com hanseníase que não haviam iniciado tratamento (G1); seus 54 contatos intradomiciliares (G2) e 80 indivíduos livres da doença, para o controle negativo (G3). Nos resultados entre os exames de coleta de células através da swab nasal e do raspado da mucosa do palato, foi constatado a presença do bacilo em ambos os sítios (tanto no G1 como no G2) e demonstrado que a sensibilidade entre os exames de qPCR Rlep são equivalentes, sem diferenças estatisticamente significantes (positividade no G1 de 35% na mucosa do palato duro e 44% para a nasal, p=0,3731 e para o G2 de 31% e 38%, respectivamente, p=0,6674). Conclui-se que os resultados podem ser considerados de relevância para a área médica e odontológica, possibilitando que novas estratégias de detecção precoce, prevenção e tratamentos venham a surgir. Assim, a cavidade bucal pode ser uma via de infecção e transmissão da hanseníase e os contatos intradomiciliares podem estar envolvidos ativamente na sua transmissão, em regiões de alta endemicidade
Abstract: Leprosy in Brazil is still endemic disease and the country ranks second in the world in absolute number of patients. Fighting it is public health priority, however, one of the biggest obstacles is undoubtedly of obtaining an early diagnosis of the patient and especially their household contacts. Mycobacterium leprae (M. leprae) is the causative agent of leprosy and its main route of transmission is done directly, most likely the respiratory tract. The bacillus can be found in the oral mucosa without showing any morphological change, and only the most sensitive laboratory methods to detect its presence. The objective of this research was to determine if the mucosa of the hard palate can be a place of importance in the early and reliable detection for the presence of M. leprae and the correlation of results obtained in nasal swab with shaved mucosa of the palate in seeking to contribute to the studies of prevention and control of disease, especially in newly diagnosed household contacts of patients. To this end, the method used was the technique of polymerase chain reaction quantitative (qPCR) and serological detection of antibodies specific phenolic glycolipid-1 (anti PGL-1) for M. leprae, performed by ELISA. The study included 78 patients with leprosy who had not started treatment (G1); its 54 household contacts (G2) and 80 individuals free of the disease for the negative control (G3). In results between the tests of collecting cells by nasal swabs and scraping the mucosa of the palate, it was found the presence of the bacillus in both sites (both G1 and G2) and demonstrated that the sensitivity of the exams qPCR RLEP are equivalent, with no statistically significant differences (positive in 35% of G1 in the mucosa of the hard palate and 44% for nasal, p = 0.3731 for G2 and 31% and 38%, respectively, p = 0, 6674). We conclude that the results can be considered relevant for the medical and dental field, enabling new strategies for early detection, prevention and treatments emerge. Thus, the oral cavity may be a route of infection and transmission of leprosy and household contacts may be actively involved in its transmission in highly endemic regions
Palavras-chave: HANSENÍASE
PALATO DURO
SWAB NASAL
PCR TEMPO REAL
LEPROSY
HARD PALATE
NASAL SWAB
REAL-TIME PCR
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: IASCJ - Universidade Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Biologia Oral
Citação: CARVALHO, Ricardo Sandri. Comparativo da presença do Mycobacterium Leprae entre mucosa nasal e o palato duro. 2014. 62 f. Tese (Doutorado em Biologia Oral) - IASCJ - Universidade Sagrado Coração, Bauru, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/267
Data de defesa: 3-Jul-2014
Aparece nas coleções:Doutorado em Biologia Oral

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_ricardo_carvalho.pdf1,11 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.