Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/276
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação da capacidade funcional e do equilíbrio postural em idosos com e sem histórico de quedas
Título(s) alternativo(s): Assessment of functional ability and postural balance in elderly patients with and without history of falls
Autor: Rodrigues, Crysthyano Ferrarezi 
Primeiro orientador: Laurenti, Ruy
Segundo orientador: Carnaz, Letícia
Resumo: O crescimento da população idosa, no Brasil e no mundo, nos remete voltarmos a nossa atenção para a saúde desse grupo, bastante susceptível a quedas. As quedas constituem a sexta causa de óbito em pessoas com mais de 65 anos. Podem levar o idoso à dependência funcional, além de representarem uma das principais causas de morte nessa população. Restrição das atividades, maior isolamento social, declínio na saúde e aumento do risco de institucionalização, são alguns exemplos do impacto causado na vida da pessoa idosa após um episódio de queda. O objetivo deste estudo, foi de comparar a capacidade funcional e o equilíbrio postural, entre idosos acima de sessenta anos, com e sem histórico de quedas no último ano. Utilizou-se um questionário de identificação e outro para descrição sócio demográfica, referentes ao sexo, idade, estado civil, tipo de moradia e renda mensal. Analisou-se a percepção de saúde (Saúde Referida), o nível de autonomia em relação às atividades de vida diária (Katz) e instrumentais de independência de vida diária (Lawton), concomitante a uma avaliação da capacidade funcional, por meio de testes e escalas de equilíbrio: Timed Up and Go Test (TUGT), Escala de Equilíbrio de Berg (EEB), e Teste de Alcance Anterior (TAA). O teste não paramétrico de Mann-Witney com significância de 5% foi utilizado para comparar as variveis entre os idosos com e sem histórico de quedas no último ano. Cem idosos participaram do estudo, deste total, 76% eram do sexo feminino com média de idade de 70 anos (± 7,95), 62% aposentados e 75% não alfabetizados. As doenças mais prevalentes entre os idosos avaliados foram osteoporose (94%), hipertensão arterial sistêmica (93%) e distúrbios da urina (63%). Já para os distúrbios musculoesqueléticos, todos os idosos relataram aos menos uma região com dor, formigamento ou dormência nos últimos 12 meses, sendo que as mais prevalentes foram a parte inferior das costas (98%), pescoço (97%), parte superior das costas (94%) e punho e mão (82%). Em relação às quedas no último ano, 57% dos idosos apresentaram ao menos um evento, sendo que a maior parte deles ocorreu em casa (60%). Não houve fraturas, nem necessidade de hospitalização em 88% e 86% dos casos, respectivamente. Considerando a capacidade funcional e o equilíbrio postural avaliados pela Escala de Berg, TAA e TUGT não foram identificadas diferenças significativas entre os grupos com e sem histórico de quedas no último ano. Esses resultados indicam a necessidade de mais estudos de caracterização do risco de quedas na população brasileira. Embora pesquisas estejam sendo realizadas e publicadas, permanece a importância de novos estudos sobre o tema que auxiliem a esclarecer os fatores de risco para quedas, em função de sua complexidade, importância social e econômica.
Abstract: The growth of the elderly population in Brazil and in the world, leads us turn our attention to the health of this group, fairly susceptible to falls . Falls are the sixth leading cause of death in people over 65. The elderly can lead to functional dependence, in addition to representing a major cause of death in this population. Activity restrictions, social isolation, declining health and increased risk of institutionalization are some examples of the impact on the lives of the elderly after a fall episode. The objective of this study is to investigate and map the risk of falls in elderly, above sixty years. Analyze the level of autonomy in relation to instrumental daily living (Katz) and independence of daily living (Lawton), concomitant with a functional capacity evaluation activities, validated by tests and scales of balance and functional Timed Up and Go Test (TUG), Berg Balance Scale (BBS), and Functional Reach Test (TAF). The nonparametric test of Mann-Witney was applied to compare the variables between elderly with and without history of falls. One hundred elderly participated in the study, from this total, 76% were female with mean age of 70 years old (± 7,95), 62% retired and 75% illiterate. The most prevalent disorders between elderly were osteoporosis (94%), hypertension (93%) and urynary disoreders (63%). As for musculoskeletal disoreders, all elderly reported at least a region with pain, tingling or numbness in the last 12 months, with the most prevalent were the lower back (98%), neck (97%), upper back (94%) and wrist and hand (82%). In relation to falls in the last year, 57% of the elderly had at least one event, and most of them occurred at home (60%). There were no fractures or requiring hospitalization in 88% and 86% of cases, respectively. Considering the functional capacity and postural balance evaluated by the Berg Scale, TAA and TUGT significant differences were not identified between the groups with and without a history of falls in the previous year. These results indicate the need for further characterization studies of the risk of falls in the Brazilian population. Although surveys are being carried out and published, remains the importance of new studies on the subject that can help clarify the risk factors for falls due to its complexity, social and economic importance.
Palavras-chave: Idosos
Expectativa de Vida
Quedas
Equilíbrio Postural
Elderly
Life Expectancy
Falls
Postural balance
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Saúde Coletiva
Citação: RODRIGUES, Crysthyano Ferrarezi. Avaliação da capacidade funcional e do equilíbrio postural em idosos com e sem histórico de quedas. 2015. 43 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia - Saúde Coletiva) - Universidade do Sagrado Coração, Bauru, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/276
Data de defesa: 27-Fev-2015
Aparece nas coleções:Mestrado em Saúde Coletiva

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao_crysthyano_rodrigues.pdfDocumento completo572,92 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.