Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/301
Tipo do documento: Dissertação
Título: Capacidade para o trabalho e fatores associados em profissionais de atividades sedentárias
Título(s) alternativo(s): Work ability and associated factors in professional sedentary activities
Autor: Maganhini, Claudia Bernardes 
Primeiro orientador: Laurenti, Ruy
Segundo orientador: Vitta, Alberto de
Resumo: A capacidade para o trabalho é influenciada por vários fatores, tais como as variáveis sóciodemográficas, às condições de trabalho, estilo de vida e saúde geral. Considerando esses pontos o objetivo do presente estudo foi identificar o nível de capacidade para o trabalho e analisar os fatores associados em funcionários de uma empresa de prestação de serviço de fornecimento de água e tratamento de esgoto da cidade de Bauru. Realizou-se estudo transversal envolvendo 176 trabalhadores que responderam um questionário multidimensional, o Nórdico de sintomas osteomusculares e o índice de capacidade para o trabalho. Foi realizada a distribuição de freqüências absoluta e relativa e uma análise bivariada utilizando-se o teste de Pearson. Nos trabalhadores estudados, notou-se que a população é do sexo masculino, escolaridade média até o ensino fundamental, com predominância de trabalhadores casados e com idade entre 20 e 35 anos. Os trabalhadores referiram principalmente dores músculos esqueléticas na região lombar, joelhos e coluna cervical. A avaliação da capacidade para o trabalho, identificou que 51,2 % dos entrevistados obtiveram um ICT moderado, e 34,7% obtiveram um ICT alto. Os indivíduos que referiram maior prevalência de dor músculo-esquelético, apresentaram índices mais baixos de capacidade para o trabalho, na associação entre os aspectos de saúde geral e o índice de capacidade para o trabalho, notou-se que os trabalhadores que relataram problemas de saúde, mostraram índices mais baixos e em relação à ausência no trabalho, os indivíduos que não se ausentaram relataram melhores índices na capacidade para o trabalho. Conclui-se que houve uma associação significativa (P< 0,05) com a os sintomas músculo-esqueléticos, problemas de saúde e ausência no trabalho, sendo, portanto necessária uma atuação interdisciplinar, multiprofissional e intersetorial, de forma a interferir positivamente no processo de trabalho e saúde do trabalhador.
Abstract: The ability to work is influenced by several factors such as socio-demographic variables, working conditions, lifestyle and general health. Considering these points, the aim of this study was to identify the level of capacity for work and analyze the associated factors in employees from a company which provides service of water supply and sewage treatment in the city of Bauru. A cross-sectional study involving 176 workers was conducted. Those workers completed a multidimensional questionnaire, the Nordic musculoskeletal symptoms and the level of capacity for work. Distribution was made of absolute and relative frequencies and a bivariated analysis using Pearson's test. The questionnaire revealed that the population of workers studied was male, their average education level was elementary school and they were predominant married workers aged between 20 and 35. The workers reported pain mainly in skeletal muscles in the lower back, knees and spine. The assessment of capacity for work found that 51.2% of respondents had a moderate ICT, and 34.7% had a high ICT. Individuals, who reported higher prevalence of musculoskeletal pain, showed lower rates of capacity for work. However in analyses of the association between aspects of general health and the level of work ability, it was observed that workers who reported health problems showed lower rates. In relation to absence at work, the individuals who had not been absent reported better level of work ability. This study concluded that there was a significant association (P< 0,05) with musculoskeletal symptoms, health problems and absence from work and therefore a interdisciplinary, intersectional and multidisciplinary is necessary in order to positively affect the work process and worker health.
Palavras-chave: Capacidade para Trabalho
Fatores de Risco
Saúde do trabalhador
Ability to Work
Risk Factors
Occupational health
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Saúde Coletiva
Citação: MAGANHINI, Claudia Bernardes. Capacidade para o trabalho e fatores associados em profissionais de atividades sedentárias. 2011. 40 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia - Saúde Coletiva) - Universidade do Sagrado Coração, Bauru, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/301
Data de defesa: 14-Mar-2011
Aparece nas coleções:Mestrado em Saúde Coletiva

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao_claudia_maganhini.pdfDocumento completo410,57 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.