Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/315
Tipo do documento: Dissertação
Título: Implantes osseointegráveis na reabilitação dentária de pacientes irradiados em cabeça e pescoço: análise de sucesso e sobrevivência dos implantes a longo prazo
Título(s) alternativo(s): Dental implants in dental rehabilitation of irradiated patients in head and neck: success and survival analysis of long-term implants
Autor: Condezo, Anthony Froy Benites 
Primeiro orientador: Curi, Marcos Martins
Resumo: Pacientes portadores de câncer de cabeça e pescoço são tratados geralmente através de cirurgia, radioterapia e quimioterapia. Esta combinação terapêutica resulta em deformidades buco-maxilo-faciais que comprometem as funções e a estética destes pacientes. O uso de implantes osseointegráveis em pacientes irradiados, é um procedimento requerido e desafiador na reabilitação da mastigação, fonação, estética e recuperação da qualidade de vida. O presente estudo teve como objetivo avaliar o índice de sucesso e sobrevivência de implantes osseointegráveis na reabilitação dentária de pacientes irradiados em cabeça e pescoço. Foi realizada uma análise retrospectiva dos prontuários de pacientes reabilitados com implantes osseointegráveis, os quais haviam sido submetidos à radioterapia em região de cabeça e pescoço, no Hospital Santa Catarina, São Paulo-SP, no período de 1995 a 2013. Neste estudo foram incluídos somente os pacientes irradiados com uma dose total mínima de radiação de 50 Gy, ou mais, e que receberam implantes osseointegráveis em maxila e mandíbula, no campo irradiado de cabeça e pescoço. As associações entre a sobrevida dos implantes e as características clínicas dos pacientes e implantes, bem como do tratamento radioterápico, foram estimados por modelos de riscos proporcionais uni variados de Cox. Um total de 35 pacientes que haviam sido irradiados previamente em região de cabeça e pescoço, receberam a instalação de 169 implantes osseointegráveis em maxila e/ou mandíbula durante o período analisado. A sobrevivência estimada dos implantes, em 5 anos foi de 91.5%. A taxa de sobrevivência em 5 anos de implantes instalados em maxila foi de 92.4% e de implantes instalados na mandíbula foi de 90.9% (p=0,808). A taxa de sobrevivência em 5 anos dos implantes em pacientes tratados com oxigenação hiperbárica (OHB) adjuvante foi de 88.2% e em pacientes que não receberam OHB foi de 94.1% (p=0,477). A taxa de sobrevivência em 5 anos de implantes instalados em mulheres foi de 81,6% enquanto que no homens foi de 98,9% (p<0,001). Segundo a modalidade de radioterapia, pacientes que receberam radioterapia de intensidade modulada (IMRT) ou acelerador lineal (AL) tiveram uma taxa de sobrevivência em 5 anos dos implantes de 96.1% e 74.3%, respectivamente (p=0,005). Os implantes dentários representam uma alternativa de reabilitação dentária para pacientes irradiados em região de cabeça e pescoço. A sobrevivência dos implantes é significativamente influenciada pelo gênero do paciente e pelo tipo de radioterapia empregada
Abstract: Advanced squamous cell cancers of the head and neck are commonly treated with a combination of modalities such as surgery, radiation, and/or chemotherapy. The result of this therapeuthic combination is maxillo-facial deformities that impair the function and aesthetics of these patients. The use of dental implants in irradiated patients is a challenging and demanding procedure in the rehabilitation of mastication, speech, aesthetics and recovery of quality of life. This study aims to evaluate the success rate and survival of dental implants in the rehabilitation of irradiated patients in head and neck region. A retrospective analysis of medical records of all patients undergoing the installation of dental implants for rehabilitation following radiation therapy for head and neck cancer at the Hospital Santa Catarina, São Paulo-SP, between the period 1995-2013. The study included only patients irradiated with a minimum total radiation dose of 50 Gy or greater and those receiving dental implants in the maxilla and mandible in the irradiated field of head and neck. The associations between survival of the implants and the clinical characteristics of patients and implants as well as radiotherapy were estimated by univariated Cox proportional hazards models. A total of 35 patients who had previously been irradiated in the head and neck had the installation of 169 dental implants in the maxilla and/or mandible during the analysis period. The estimated survival of the implants at 5 years was 91.5%. The survival rate at 5 years of implants placed in the maxilla was 92.4% and implants placed in the mandible was 90.9% (p = 0.808 ). The survival rate at 5 years of implants in patients treated with hyperbaric oxygen (HBO) adjuvant was 88.2 % and in patients not receiving HBO was 94.1% (p = 0.477). The survival rate at 5 years in women installed implants was 81.6% while in men was 98.9% (p <0.001). According to the type of radiotherapy, patients receiving intensity modulated radiotherapy (IMRT) or linear accelerator (AL) had implants survival rate at 5 years of 96.1% and 74.3%, respectively (p = 0.005). Osseointegrated implants are an alternative to dental rehabilitation for patients irradiated in the head and neck region. The survival rate of implants is significantly influenced by the patient's gender and the type of radiation used
Palavras-chave: Câncer
Neoplasias de cabeça e pescoço
Radioterapia
Oxigenação hiperbárica
Efeitos de radiação
Implantes dentários
Cancer
Cancer of the head and neck
Radiotherapy
Hyperbaric Oxygenation
Radiation effects
Dental implants
Área(s) do CNPq: ODONTOLOGIA::CIRURGIA BUCO-MAXILO-FACIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Cirurgia Bucomaxilofacial
Citação: CONDEZO, Anthony Froy Benites. Implantes osseointegráveis na reabilitação dentária de pacientes irradiados em cabeça e pescoço: análise de sucesso e sobrevivência dos implantes a longo prazo. 2016. 54 f. Dissertação (Mestrado em Cirurgia Bucomaxilofacial) - Universidade do Sagrado Coração, Bauru, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/315
Data de defesa: 4-Ago-2016
Aparece nas coleções:Mestrado em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial (CTBMF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao_anthony_condezo.pdfDocumento principal752,43 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.