Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.unisagrado.edu.br:8443/handle/tede/356
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação dos fatores que influenciam a percepção de dor e seu impacto na rotina de pacientes ortodônticos
Título(s) alternativo(s): Evaluation of the factors that influence the perception of pain and its impact on the routine of orthodontic patients
Autor: Mendonça, Daniela Lasmar de 
Primeiro orientador: Conti, Ana Cláudia de Castro Ferreira
Resumo: Esse estudo objetivou avaliar a associação da ansiedade e do recebimento de mensagens na percepção de dor após a instalação de aparelho ortodôntico fixo e seu impacto na rotina dos pacientes. A amostra foi composta por 103 pacientes de com média de idade de 20,7 anos (G1=21,2 ±4,6 e G2=19,9 ±4,4), de ambos os gêneros, divididos em dois grupos, G1; 51 pacientes que não receberam mensagens e G2; 52 pacientes que receberam uma mensagem de texto com instruções pós-consulta. Todos responderam a uma escala de ansiedade odontológica (EAO-R), antes da primeira consulta e escala analógica visual (EAV) para mensurar a dor percebida, antes, imediatamente após a instalação do aparelho na arcada superior e até o 14o dia. Também pela EAV marcaram o grau de alteração da rotina causado pela dor. Para comparação de dor entre tempos e grupos, foi utilizada a Análise de variância a dois critérios; e para as comparações múltiplas, foi utilizado o teste de Tukey. Para comparação entre os grupos quanto a escala de ansiedade, foi utilizado o teste de Mann-Whitney e para a influência da rotina foi utilizado o teste t independente. Para comparação entre os grupos quanto a ingestão de analgésicos e alteração da rotina, foi utilizado o Qui-quadrado. Para verificar a relação entre ansiedade e dor, foi utilizada a Correlação de Spearmam. Em todos os testes estatísticos foi adotado nível de significância de 5%. Os resultados mostraram que apenas 7,8% dos pacientes foram considerados extremamente ansiosos, porém foi encontrada uma correlação estatisticamente significante entre ansiedade e dor. O pico de dor ocorreu no 2o dia (G1= 36,9mm e G2=26,2mm) e foi significantemente maior em G1 assim como nos tempos de 8h, 3o e 4o dias. Em G1, 52,9% dos pacientes relataram a rotina afetada (18,8mm) e em G2 28,8% (9,9mm) (p=0,013*). O estudo mostrou que os pacientes mais ansiosos apresentam maior nível de dor e que o recebimento de mensagens foi efetivo para diminuição da dor e consequentemente para diminuir seu impacto na rotina dos pacientes
Abstract: This study aimed at evaluating the association between self-reported pain and anxiety among young patients after orthodontic appliance installation. The influence of receiving instructions sent by text messages on pain and anxiety levels were also studied. The sample comprised 103 orthodontic patients, average 20,7years (G1=21,2 ±4,6 e G2=19,9 ±4,4), without previous orthodontic treatment, from private clinics, evaluated before and after upper arch bonding. The sample was divided into two groups; Group 1 51 patients that not received text messages after braces installation and Group 2 – 52 patients was instructed through text messages about possible pain symptomatology. All patients answered a dental anxiety survey (MDAS) before the first appointment and marked a visual analogue scale (VAS) regarding pain perception immediately after braces installation in the upper arch. At the end of the appointment, patients took home a brief evaluation questionnaire about their pain perception and VAS to fill out after 8hrs, 24 hrs daily for 7 days and 14o day. After 14 days the results were collected. For a new report on VAS between times and groups, a variance analysis was applied to two criteria with time-repeated measures; For the multiple comparisons, the Tukey test was used. For the contact between the groups regarding the Corah scale, the non-parametric Mann-Whitney test was used. For a report between the groups, regarding VAS, how much the treatment was applied to the daily routine, was used for the independent groups. Paragraph between the groups regarding the ingestion of analgesics and occurrence of change in the daily routine for the chi-square test. For all tests applied a 5% significance level was set. The results showed that 42.7% of the patients were classified as mildly anxious and only 8% as extremely anxious. (G1= 36.9mm ± 3.1 and G2= 26.2mm ± 3.2) and was higher in G1 in all the times, except on the 14th day. Of the total number of patients, 36.89% reported analgesic use, being higher in G1 (47.1%) (p = 0.034 *). In G1, 52.9% of patients had an affected routine (18.8mm ± 2.2) and in G2 28.8% 9.9mm ± 1.5 (p = 0.013 *). The study demonstrated that the most anxious patients present a higher level of pain and that the messages received were effective for pain reduction and consequently to minimize its effects on patient’s routine
Palavras-chave: Ortodontia
Dor
Ansiedade
Escala Analógica Visual
Orthodontics
Pain
Anxiety
Visual Analogue Scale
Área(s) do CNPq: ODONTOLOGIA::ORTODONTIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Ortodontia
Citação: MENDONÇA, Daniela Lasmar de. Avaliação dos fatores que influenciam a percepção de dor e seu impacto na rotina de pacientes ortodônticos. 2017. 95 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia - Área de Concentração: Ortodontia) - Universidade do Sagrado Coração, Bauru, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/356
Data de defesa: 5-Jun-2017
Appears in Collections:Mestrado em Ortodontia



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.