Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.unisagrado.edu.br:8443/handle/tede/439
Tipo do documento: Dissertação
Título: Comparação da percepção da estética facial de pacientes com diferentes perfis
Título(s) alternativo(s): Comparison of the perception of the facial aesthetics of patients with different profiles
Autor: Volpato, Graziela Hernandes 
Primeiro orientador: Conti, Ana Cláudia de Castro Ferreira
Resumo: O objetivo desse estudo consistiu na avaliação da percepção da estética facial de pacientes com diferentes perfis, sob a ótica de ortododontistas, leigos e pacientes. A amostra foi composta por 81 mulheres e 39 homens, com média de idade de 26,3 anos, selecionados em clínicas particulares no início do tratamento ortodôntico, e divididos em três grupos de 40 indivíduos de acordo com a convexidade do perfil facial. Os grupos foram formados por perfis reto, côncavo e convexo, baseado no valor do ângulo de convexidade facial (G.Sn.Pog') mensurados nos traçados cefalométricos iniciais dos pacientes. Diante da documentação ortodôntica inicial, os pacientes analisaram suas próprias fotografias faciais frontais, com e sem sorriso, e do perfil facial e realizaram uma avaliação da agradabilidade dessas imagens por meio de uma escala Likert composta por cinco opções. Um grupo de 30 ortodontistas e 30 leigos também avaliaram as mesmas imagens seguindo a mesma escala de agradabilidade. Para comparação dos três grupos de convexidade quanto a agradabilidade das faces foi utilizado o teste não paramétrico de Friedman. Para comparação entre os três grupos de avaliadores quanto as notas de agradabilidade foi utilizado o teste de Wilcoxon. Para determinar a correlação entre o ângulo de convexidade com as notas de agradabillidade atribuídas foi utilizado o coeficiente de correlação de Spearman. Em todos os testes foi adotado nível de significância de 5%. Os resultados mostraram que os pacientes e leigos atribuíram maiores notas de agradabilidade do que os ortodontistas, ocorrendo diferença estatística em todas as avaliações, exceto na análise frontal do grupo convexo. Os coeficientes de correlação deram negativos, indicando que perfis faciais com valores de ângulos mais distantes de 120 obtiveram as menores notas, porém essa correlação só foi significante na avaliação dos ortodontistas quando analisando o perfil. Ortodontistas, pacientes e leigos não percebem diferenças em faces com grandes discrepâncias quando avaliadas na vista frontal. As maiores notas foram atribuídas aos pacientes com perfil reto.
Abstract: The objective of this study was to evaluate the perception of the facial aesthetics of patients with different profiles, from the perspective of orthodontists, laypeople and patients. The sample consisted of 81 women and 39 men, with a mean age of 26.3 years, selected in private clinics at the beginning of the orthodontic treatment, and divided into three groups of 40 individuals according to facial profile convexity. The groups were formed by straight, concave and convex profiles, based on the value of the facial convexity angle (G.Sn.Pog') measured in the initial cephalometric tracings of the patients. Before the initial orthodontic documentation, the patients analyzed their own front facial photographs, with and without smile, and the facial profile and performed an evaluation of the likability of these images through a Likert scale composed of five options. A group of 30 orthodontists and 30 lay people also evaluated the same images following the same pleasing scale. The Friedman nonparametric test was used to compare the three groups of convexity on the faces' pleasantness. The Wilcoxon test was used to compare the three groups of evaluators with the pleasantness scores. The Spearman correlation coefficient was used to determine the correlation between the angle of convexity and the attributed goodness scores. A significance level of 5% was used for all tests. The results showed that the patients and laymen attributed higher marks of pleasantness than orthodontists, with statistical difference in all evaluations, except in the frontal analysis of the convex group. The correlation coefficients were negative, indicating that facial profiles with angles values greater than 120 obtained the lowest scores, but this correlation was only significant in the evaluation of orthodontists when analyzing the profile. Orthodontists, patients and laymen do not perceive differences in faces with large discrepancies when evaluated in the frontal view. The highest scores were attributed to patients with a straight profile.
Palavras-chave: Percepção
Análise facial
Perfil facial
Perception  
Facial analysis
Face profile
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Ortodontia
Citação: Volpato, Graziela Hernandes. Comparação da percepção da estética facial de pacientes com diferentes perfis. 2019. 93 f. Dissertação (Mestrado em Ortodontia) - Universidade do Sagrado Coração, Bauru, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.usc.br:8443/handle/tede/439
Data de defesa: 11-Dec-2019
Appears in Collections:Mestrado em Ortodontia



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.