Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.unisagrao.edu.br:8443/handle/tede/233
Tipo do documento: Dissertação
Título: Uso de substitutos ósseos autógenos e aloplásticos no reparo de defeitos criados em calota de coelhos: análise histomorfométrica e imunoistoquímica
Título(s) alternativo(s): Use of bone substitutes autogenous and alloplastic in repair defects created in cap of rabbits: histomorphometric analysis and immunohistochemistry
Autor: Mattos, João Marcos Borges 
Primeiro orientador: Gulinelli, Jéssica Lemos
Resumo: A proposta deste estudo foi analisar por meio de análise histomorfométrica e imunoistoquímica o processo de reparo em defeitos ósseos criados cirurgicamente em calota craniana de coelhos preenchidos com coágulo, osso autógeno particulado e cimento de fosfato de cálcio (Norian*). Dez coelhos machos adultos (Nova Zelândia) receberam três ostectomias na região parietal por meio de trefina de oito mm de diâmetro. Os defeitos ósseos foram preenchidos com coágulo sanguíneo (Grupo BC), osso autógeno particulado (Grupo AB) e cimento de fosfato de cálcio - Norian® (Grupo CPC).Os animais foram submetidos à eutanásia aos 40 e 90 dias pós-operatórios. Os cortes obtidos foram corados com hematoxilina e eosina (HE), para análise histomorfométrica da área óssea formada (AO) no interior do defeito da calota craniana e também submetidos ao processamento imunoistoquímico para a expressão das proteínas osteopontina (OP), osteocalcina (OC) e fosfatase ácida resistente ao tartarato (TRAP) no pós operatório de 40 e 90 dias. Para análise estatística, os valores médios obtidos da AO foram transformados em arco seno e submetidos à análise estatística de variância e pós teste de Tukey adotando-se o nível de significância de 5%. O grupo AB apresentou aumento de área óssea formada (AO) estatisticamente significante quando comparado aos demais grupos aos 40 dias em relação à AO. Aos 90 dias não houve diferença entre os grupos. Todos os grupos expressaram as três proteínas. O grupo AB mostrou predomínio da osteocalcina e osteopontina e menor expressão de TRAP. Dessa forma, foi possível concluir que o cimento de fosfato de cálcio empregado no estudo não acelerou o dinamismo proteico do reparo ósseo e não estimulou a maior formação de tecido ósseo comparado aos demais grupos.
Abstract: The aim of this study was to evaluate, by histomorphometric and immunohistochemical analysis the repair of surgically created bone defects filled with blood clot, autogenous bone and carbonate-calcium phosphate cement. Ten adult male New Zealand white albino rabbits were used. Three bone defects were prepared in the right/left parietal region of each animal with an 8-mm-diameter trephine bur and filled with blood clot (Group BC), autogenous bone particulate (Group AB) and Norian® CRS® calcium phosphate-carbonate bone cement (Group CPC). The animals were euthanized 40 and 90 days postoperatively. Hematoxylin and eosin (HE)-stained sections were subjected histomorphometric analysis of the new bone formed inside the calvarial defects and sections adjacent to the H&Estained sections were used for immunohistochemical staining to determine the expression of osteocalcin (OC), osteopontin (OP) and tartrate-resistant acid phosphatase (TRAP) proteins. Histomorphometric data were analyzed statistically by ANOVA and Tukey s post hoc test at 5% significance level. At 40 days, Group AB differed significantly from the other groups with respect to the area of newly formed bone, but no significant difference was observed at 90 days. The immunohistochemical analysis revealed expression of OP, OC and TRAP proteins in all groups. In the Group AB there was a predominance of OC and OP and lower TRAP expression. The calcium phosphate-carbonate bone cement evaluated in the present study did not accelerate the protein expression dynamics during bone healing compared with the other biomaterials
Palavras-chave: CICATRIZAÇÃO
RECONSTRUÇÃO
DEFEITOS ÓSSEOS
SUBSTITUTOS ÓSSEOS
CIMENTO DE FOSFATO DE CÁLCIO
OSSO AUTÓGENO
AUTOGENOUS BONE
BONE DEFECTS
BONE SUBSTITUTES
CALCIUM
PHOSPHATE CEMENT
HEALING
RECONSTRUCTION
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: IASCJ - Universidade Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Biologia Oral
Citação: MATTOS, João Marcos Borges. Uso de substitutos ósseos autógenos e aloplásticos no reparo de defeitos criados em calota de coelhos: análise histomorfométrica e imunoistoquímica. 2013. 67 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Oral) - IASCJ - Universidade Sagrado Coração, Bauru, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/233
Data de defesa: 15-Feb-2013
Appears in Collections:Mestrado em Biologia Oral



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.