Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede2.usc.br:8443/handle/tede/354
Tipo do documento: Dissertação
Título: Qualidade de vida de profissionais que atuam na saúde mental
Título(s) alternativo(s): Quality of life of professionals working in mental health
Autor: Andrade, Vivian Maria Sandri 
Primeiro orientador: Simeão, Sandra Fiorelli de Almeida Penteado
Resumo: A importância da investigação da qualidade de vida (QV) de determinados grupos vem crescendo como medida de avaliação de resultados de tratamentos na área da saúde. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), QV é a percepção do indivíduo de sua posição na vida, no contexto da cultura e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações. Objetivou-se investigar e comparar a qualidade de vida da equipe técnica que atua em saúde mental dos municípios de Agudos, Bauru e Jaú – SP, por meio da aplicação de um questionário de caracterização sociodemográfica, Escala de Avaliação do Impacto do Trabalho em Serviços de Saúde Mental – IMPACTO-BR Forma Abreviada e QV por meio do WHOQOL–Bref da Organização Mundial da Saúde. Os resultados apontaram que o nível de sobrecarga global dos trabalhadores ficou compreendido entre 1,5 e 2,2. Os valores mais altos de sobrecarga foram observados para o grupo que atuam em Agudos. Em relação à QV, todos os resultados médios estiveram compreendidos entre 53,1 (Auto Avaliação para os que atuam em Agudos) e 74,5 (Relações Sociais para os que atuam em Jaú). De acordo com os resultados obtidos identificou-se baixos índices de sobrecarga no trabalho e altos percentuais de QV para os profissionais da saúde mental dos três grupos estudados, destacando-se negativamente o grupo que atua em Agudos
Abstract: The importance of investigating the quality of life (QOL) of certain groups, has been increasing as a measure of assessment of health care treatment outcomes. According to the World Health Organization (WHO), QOL is the individual's perception of his or hers position in life, in the cultural context and value system in which he lives and, in relation to his goals, expectations, standards and concerns. Therefore, the objective of this study was to investigate and compare the QOL among mental health professionals in the city of Agudos, Bauru and Jaú - SP, through the application of a questionnaire on sociodemographic attributes of a work impact scale on mental health services satisfaction – IMPACTO-BR Abbreviated Form and QOL through WHOQOL-Bref of the WHO. The results demonstrated that the level of the workers' global overload was between 1.5 and 2.2. The highest values of overload were observed in the Agudos group. Regarding QOL, all mean scores ranged from 53.1 (AGUDOS Self Assessment) to 74.5 (JAÚ Social Relations). According to the results obtained, low rates of work overload and high QOL percentages were identified for the mental health professionals of the 3 groups studied, with the Agudos group being a negative one
Palavras-chave: Qualidade de vida
Saúde mental
Satisfação no emprego
Quality of life
Mental health
Job satisfaction
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Saúde Coletiva
Citação: ANDRADE, Vivian Maria Sandri. Qualidade de vida de profissionais que atuam na saúde mental. 2017. 63 f. Dissertação (Mestrado em odontologia - Área de Concentração: Saúde Coletiva) - Universidade do Sagrado Coração, Bauru, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/354
Data de defesa: 20-Mar-2017
Aparece nas coleções:Mestrado em Saúde Coletiva

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Qualidade de Vida de Profissionais que atuam na Saúde Mental (206581).pdfDocumento principal2,35 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.