Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.usc.br:8443/handle/tede/378
Tipo do documento: Dissertação
Título: Revisão sistemática e meta-análise de implantes pterigoideos. Taxa de sobrevivência e recomendações da prática clínica
Título(s) alternativo(s): Systematic review and meta-analysis of pterygoid implants. Survival rate and clinical practice recommendations
Autor: Araujo, Rafael Zetehaku 
Primeiro orientador: Curi, Marcos Martins
Resumo: A reabilitação dentária de pacientes com maxila posterior atrófica utilizando implantes osseointegráveis é considerada um grande desafio devido às características da anatomia regional, pneumatização do seio maxilar, volume ósseo insuficiente, qualidade óssea formada principalmente por osso tipo IV, dificuldades cirúrgicas e protéticas no acesso à regiões posteriores de maxila. A biomecânica regional é outro fator que influencia na sobrevivência dos implantes colocados na maxila posterior devido às altas forças oclusais na região de molares. Várias opções de tratamento são citadas na literatura, e a técnica de implante pterigoideo pode fornecer uma ancoragem posterior sem a necessidade de procedimentos de enxertia óssea, além de eliminar longos cantileveres distais. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão sistemática da literatura para avaliar a sobrevivência de implantes pterigoideos na reabilitação de pacientes com maxila posterior atrófica e sugerir um guia clínico para facilitar e orientar o cirurgião na realização desta técnica. Foi realizada uma pesquisa de estudos publicados de 1995 a 2017 por dois pesquisadores independentes. As bases de dados PubMeD / MEDLINE, Embase, Cochrane Library, Science Direct e Lillacs foram pesquisadas de acordo com as normas e declaração PRISMA. Esta revisão sistemática foi registrada na base de dados Prospero. Os relatórios relevantes sobre implantes pterigoides e/ou pterigomaxilares foram selecionados de acordo com critérios de inclusão e exclusão predeterminados. Todos os estudos foram selecionados com base nas questões PICO. A busca obteve 330 referências e após a filtragem de acordo com os critérios pré-estabelecidos de inclusão e exclusão, 34 artigos foram selecionados para leitura completa. O processo de elegibilidade e a avaliação da qualidade dos estudos resultaram em 6 estudos finais para análise estatística. A qualidade de cada estudo incluído foi avaliada utilizando o Conselho Nacional de Saúde e Pesquisa Médica (Austrália). Um total de 634 pacientes receberam 1,893 implantes pterigoideos com uma taxa média de sobrevivência de 94,87%. A prevalência média de insucesso do implante foi de 0,056 com IC de 95% de 0,04 a 0,077. A prevalência média estimada de insucesso dos implantes foi de 0,056, o que reflete em perda de taxa de implantação de 5,6% para os estudos incluídos. O período de acompanhamento variou de 12 meses a 132 meses. Nenhum dos estudos relatou complicações clínicas, cirúrgicas ou protéticas significativas. Os pacientes com maxila posterior atrófica podem ser reabilitados com sucesso através da técnica de implantes pterigoideos
Abstract: Dental rehabilitation of patients with atrophic posterior maxilla using osseointegrated implants is considered a great challenge due to the anatomy and pneumatisation of maxillary sinus, insufficient bone volume, bone quality, surgical and prosthetic difficulties in accessing the posterior area of maxilla. Biomechanical factor is another influencing factor on implant survival placed in the posterior maxilla due to the high occlusal forces in molar region. Several treatment options are cited in the literature, and the pterygoid implant technique can provide a posterior anchorage without bone graft procedures and eliminates long distal cantilevers. The purpose of this systematic review was to evaluate clinical studies on the predictability and survival rates of pterygoid implants in the rehabilitation of patients with atrophic posterior maxilla. A second objective of this work is to provide a clinical guide to stimulate and orientate surgeons to accomplish this technique. A comprehensive search of studies published from 1995 to 2017 was conducted by two independent individuals. PubMeD/MEDLINE, Embase, Cochrane Library, Science Direct and Lillacs databases were searched in accordance with the PRISMA statement. This systematic review were registered in the Prospero database. The relevant reports on pterygoid and/or pterygomaxillary implants were selected according to predetermined inclusion and exclusion criteria. All studies were selected based on the PICO questions. The search retrieved 330 references and after filtering 34 articles culminated for complete reading. The eligibility process and quality assessment resulted in 6 studies. The quality of each study included was assessed using the National Health and Medical Research Council. A total of 634 patients received 1.893 pterygoid implants with a mean implant survival rate of 94.87%. The mean prevalence of implant failure was 0.056 with a 95% CI of 0.04 to 0.077. The estimated average prevalence of implant failure was 0.056, which reflects in 5.6% implant rate loss for the included studies. The follow up period ranged from 12months up to 132 months. None of the studies reported significant clinical, surgical or prosthetic complications. Patients with atrophic posterior maxilla can be successfully treated with pterygoid implants
Palavras-chave: Implante dentário
Maxila edentada
Cirurgia Bucomaxilofacial
Dental implant
Edged upper jaw
Bucomaxillofacial Surgery
Área(s) do CNPq: ODONTOLOGIA::CIRURGIA BUCO-MAXILO-FACIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Cirurgia Bucomaxilofacial
Citação: ARAUJO, Rafael Zetehaku. Revisão sistemática e meta-análise de implantes pterigoideos. Taxa de sobrevivência e recomendações da prática clínica. 2017. 61 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Oral - Área de Concentração: Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial) - Universidade do Sagrado Coração, Bauru, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/378
Data de defesa: 7-Nov-2017
Appears in Collections:Mestrado em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial (CTBMF)



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.