Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede2.usc.br:8443/handle/tede/396
Tipo do documento: Dissertação
Título: Correlação clínica entre a osteonecrose medicamentosa por bisfosfonato e os valores sorológicos do telopeptídeo carboxi-terminal do colágeno tipo I
Título(s) alternativo(s): Clinical correlation between bisphosphonate osteonecrosis and the serological values of carboxy-terminal telopeptide of type I collagen
Autor: Rodrigues, Maria Flávia Milagre 
Primeiro orientador: Cardoso, Camila Lopes
Resumo: Alguns exames complementares têm sido recomendados para a análise da ação dos bisfosfonatos (BF) no tecido ósseo, no intuito de prevenir o desenvolvimento da osteonecrose medicamentosa associada ao uso de bisfosfonatos (OMMBF). Considerando os marcadores bioquímicos, o telopeptideo carboxi-terminal do colágeno tipo I (CTX) é considerado o exame mais discutido para estimar o desenvolvimento da OMMBF. Entretanto, a literatura é bastante controversa a respeito da sua real eficácia, demonstrando resultados divergentes quando o CTX foi correlacionado com casos de OMMBF. O objetivo deste trabalho foi avaliar o CTX de pacientes usuários de BF, portadores ou não de OMMBF, afim de estimar sua precisão no planejamento cirúrgico. O valor de CTX de 20 pacientes usuários de BF foi investigado e comparado com a presença ou não de OMMBF, forma de administração e tempo de uso do BF. Foram criados dois grupos: Grupo 1: 12 pacientes com OMMBF, sendo G1A oito pacientes apresentando a complicação prévia e, G1B quatro pacientes que desenvolveram OMMBF após um procedimento cirúrgico. O Grupo 2 correspondeu a oito pacientes sem OMMBF. Embora sete pacientes tenham revelado valores de CTX com risco elevado, não houve diferença significativa entre os grupos avaliados (p=0,534). Não houve uma correlação linear positiva entre o tempo de uso do BF e a dosagem de CTX (r= -0,154). Correlações entre a via de administração e os valores de CTX demonstraram resultado negativo fraco para o uso intravenoso (r= -0,232) e, para o uso via oral, correlação positiva forte (r= 0,968). Quando os valores de iniciais de CTX de quatro pacientes que usaram o BF via oral foram comparados com todos os 16 pacientes que usaram o medicamento via intravenosa, não foi observada diferença estatística significativa (teste t de Student, p= 0,884). A partir dos resultados obtidos, o exame CTX é uma ferramenta adicional importante, porém não é exclusiva em estimar o desenvolvimento da OMMBF e, principalmente em pacientes oncológicos, ele deve ser considerado aliado às condições sistêmicas e locais de cada caso.
Abstract: Some complementary tests have been recommended for the analysis of the action of bisphosphonates (BF) on bone tissue, in order to prevent the development of bisphosphonate-related osteonecrosis of the jaw (BRONJ). Considering the biochemical markers, carboxy-terminal telopeptide of type I collagen (CTX), is considered the most discussed examination to estimate the development of BRONJ. However, the literature is rather controversial regarding its real efficacy, showing divergent results when CTX was correlated with cases of BRONJ. The objective of this study was to evaluate the CTX of patients with BF, with or without BRONJ, in order to estimate their precision in the surgical planning. The CTX value of 20 patients with BF was investigated and compared with the presence or absence of BRONJ, administration form and duration of BF use. Two groups were created: Group 1: 12 patients with BRONJ, with G1A eight patients presenting the previous complication, and G1B four patients who developed BRONJ after a surgical procedure. Group 2 corresponded to eight patients without BRONJ. Although seven patients showed CTX values at high risk, there was no significant difference between the groups evaluated (p = 0.534). There was no positive linear correlation between the time of BF use and the CTX dosage (r = -0.154). Correlations between the route of administration and CTX values showed a weak negative result for intravenous use (r = -0.232) and, for oral use, strong positive correlation (r = 0.968). When the CTX initial values of four patients who used oral BF were compared with all 16 patients who used the drug intravenously, no significant statistical difference was observed (Student's t-test, p = 0.884). From the results obtained, the CTX examination is an important additional tool, but it is not exclusive in estimating the development of OMMBF and, especially in cancer patients, it should be considered allied to the systemic and local conditions of each case.
Palavras-chave: Osteonecrose associada a Bisfosfonatos
Telopeptideo carboxi-terminal do colágeno tipo I
Bisfosfonato
Bisphosphonate-related osteonecrosis of the jaw
Serum C-terminal cross-linking telopeptide of type I collagen
Bisphosphonate
Área(s) do CNPq: ODONTOLOGIA::CIRURGIA BUCO-MAXILO-FACIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Cirurgia Bucomaxilofacial
Citação: RODRIGUES, Maria Flávia Milagre. Correlação clínica entre a osteonecrose medicamentosa por bisfosfonato e os valores sorológicos do telopeptídeo carboxi-terminal do colágeno tipo I. 2018. 47 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Oral - Área de Concentração: Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial) - Universidade do Sagrado Coração, Bauru, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/396
Data de defesa: 7-Fev-2018
Aparece nas coleções:Mestrado em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial (CTBMF)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.