Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.unisagrao.edu.br:8443/handle/tede/401
Tipo do documento: Dissertação
Título: Consumo de crack: uma questão socioambiental
Título(s) alternativo(s): Crack consumption: a socio-environmental issue
Autor: Chaves, Eugênia Maria Sellmann 
Primeiro orientador: Fernandez, Carla Dal Bianco
Primeiro coorientador: Toledo-Pinto, Eliane Aparecida
Resumo: O uso de substâncias psicoativas sempre esteve presente na história da humanidade, em todas as civilizações e culturas. Porém, o consumo de drogas é recente, sendo reconhecido a partir do momento em que se tornou um problema social e de saúde pública muito presente no cotidiano da sociedade contemporânea, que tem passado por intensas transformações políticas, sociais, econômicas e culturais desde o surgimento do capitalismo. Acompanhando estas transformações na sociedade, o aumento do consumo de drogas se tornou evidente e tem sido considerado como resultado do caos estabelecido na sociedade contemporânea, e não como causa destes problemas. A questão das drogas tem como grande desafio a própria caracterização do fenômeno, aliada à ausência de políticas públicas integradas, o que dificulta o desenvolvimento de um sistema inclusivo para os usuários de substâncias psicoativas. Dentre a diversidade de cenas que podem ser exploradas junto ao fenômeno do consumo de crack, esta pesquisa configurou-se na tentativa de abranger as questões que estão postas entre o usuário de crack e o contexto em que vive, bem como os impactos decorrentes deste consumo na sua vida e saúde. Neste sentido, entendemos que ainda há muito para se compreender sobre a tríade ambiente – substâncias psicoativas – sujeito. Assim, os objetivos deste trabalho foram: investigar os efeitos do ambiente e o impacto do consumo de crack na vida e na saúde dos usuários, além de identificar os comportamentos, práticas e significados relacionados ao consumo de crack e compreender a história de vida dos sujeitos; identificando as relações existentes entre as políticas públicas e os usuários. Frente aos questionamentos que orientaram esta investigação, considera-se a importância deste estudo que visa desvelar e compreender o contexto do consumo de crack em cenas abertas, o que indica a necessidade de um olhar mais ampliado sobre a questão e uma visão mais crítica e reflexiva da realidade. Para tanto, optou-se pela pesquisa qualitativa, utilizando-se como ferramenta para a coleta de dados a realização de entrevistas semiestruturadas. A pesquisa foi realizada somente em cenas abertas de consumo de crack, situadas em cinco bairros de Bauru, SP. Os usuários de crack entrevistados eram majoritariamente adultos do sexo masculino, apresentavam idade entre 18 e 26 anos, se declararam como negros ou pardos e cidadãos da própria cidade. O baixo nível de escolaridade e a predominância do trabalho informal, quando existente, também foram características marcantes presentes na realidade dos entrevistados. Segundo declararam, o início do consumo de substâncias psicoativas ocorreu quase sempre na adolescência, mostrando a fragilidade dos indivíduos nesta faixa de idade e, na maioria das vezes, associado ao consumo de substâncias lícitas, como o álcool e o tabaco. Além disso, foi possível identificar vulnerabilidades pessoais e sociais e também comportamentos de risco associados ao consumo de crack como compartilhamento de cachimbo, prostituição e consumo de múltiplas drogas. O panorama que se revelou no presente estudo tornou evidente a situação de abandono em que esta parcela da população vive e como esta tem sido negligenciada pelo poder público. Assim evidenciou-se, através deste estudo, problemas e questionamentos que requerem ser tratados com coragem e determinação pela sociedade.
Abstract: The consumption of psychoactive substances has always been present in the history of mankind, in all civilizations and cultures. However, drug consumption as we see currently is recognized from the moment it becomes a social and public health problem very present in the daily life of contemporary society, which has undergone intense political, social, economic and cultural transformations since the beginning of capitalism. Accompanying these transformations in society, the increase in drug consumption has become evident and has been considered as a result of the chaos established in contemporary society, not as a cause of these problems. The main challenge of the drug problem is the characterization of the phenomenon, together with the absence of integrated public policies, which hinders the development of an inclusive system for users of psychoactive substances. Among the diversity of scenes that can be explored along with the phenomenon of crack consumption, the present research was configured to cover the questions between the crack user and the context in which he lives, as well as the impacts resulting from drug use in his life and health. In this sense, we understand that there is still much to be understood about the triad: environment - psychoactive substances - subject. Thus, this study aimed to investigate the effects of the environment and the impact of crack consumption on the life and health of users, as well as to identify behaviors, practices and meanings related to crack consumption and the life history of the subjects, proposing a look more critical and reflective of reality. For that, the qualitative research was chosen, using semi-structured interviews as a tool for data collection. The survey was conducted only in open scenes of crack consumption, in five neighborhoods of the city of Bauru, SP. The majority of crack users interviewed were male adults aged 18 to 26, who declared themselves to be black or brown and citizens of the city. The low level of schooling and the predominance of informal work were also characteristic features present in the reality of the interviewees. According stated by interviewees, the beginning of the consumption of psychoactive substances occurred almost always in adolescence, showing the fragility of the individuals in this age group, being in most cases associated with the consumption of substances, such as alcohol and tobacco. In addition, it was possible to identify personal and social vulnerabilities and risk behaviors associated with crack consumption, such as pipe sharing, prostitution and multiple drug use. The panorama revealed in the present study showed the situation of abandonment in which this part of the population lives and how it has been neglected by the public power, raising, therefore, problems and questions that need to be treated with courage and determination by society.
Palavras-chave: Substâncias psicoativas
Crack
Consumo de drogas
Ambiente social
Tríade ambiente-substância-sujeito
Psychoactive substances
Drug consumption
Social environment
Environment-substance-subject triad
Área(s) do CNPq: CIENCIAS EXATAS E DA TERRA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências Exatas e Sociais Aplicadas
Programa: Ciência e Tecnologia Ambiental
Citação: CHAVES, Eugênia Maria Sellmann. Consumo de crack: uma questão socioambiental. 2017. 173 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental) - Universidade do Sagrado Coração, Bauru, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/401
Data de defesa: 30-Mar-2017
Appears in Collections:Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Consumo de crack - uma questao socioambiental (217385).pdfDocumento principal4,03 MBAdobe PDFView/Open ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.preview???


Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.