Export iten: EndNote BibTex

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.unisagrao.edu.br:8443/handle/tede/410
Tipo do documento: Dissertação
Título: Prevalência e fatores associados aos sintomas musculoesqueléticos em multiregião na população em geral: estudo transversal
Título(s) alternativo(s): Prevalence and factors associated with musculoskeletal symptoms in multiregion in the general population: a cross-sectional study
Autor: Genebra, Caio Vitor dos Santos 
Primeiro orientador: De Vitta, Alberto
Resumo: Os sintomas musculoesqueléticos, relatados como dor ou desconforto, são um importante problema de saúde em todo o mundo, podendo afetar uma única região do corpo ou várias regiões. Os objetivos do estudo foram verificar a prevalência de sintomas musculoesqueléticos em multiregião (2≥ regiões), nos últimos 12 meses e nos últimos 7 dias, em uma amostra de base populacional de adultos com idade igual ou superior a 20 anos e analisar as associações com as variáveis demográficas, socioeconômicas, relacionadas ao trabalho, dispositivos eletrônicos, tabagismo, atividade física e as morbidades referidas. Foi realizado um inquérito populacional, por meio de uma amostragem complexa em dois estágios. Foram entrevistados, nos domicílios, 600 indivíduos da zona urbana de Bauru, São Paulo, por meio de questionários: 1. Caracterização dos participantes (aspectos demográficos, socioeconômicos); 2. Sintomas musculoesqueléticos por meio do questionário Nórdico; 3. Aspectos relacionados ao trabalho e dispositivos eletrônicos; 4. Tabagismo 5. Nível de atividade física por meio do IPAQ; 6. Doenças relatadas. Realizaram-se distribuições de frequências absoluta e relativa para variáveis categóricas. Para analisar as variáveis associadas aos sintomas musculoesqueléticos em multiregião, nos último 12 meses e nos últimos 7 dias, foi utilizada a regressão de Poisson, respeitando um modelo hierárquico de relações entre as variáveis. As prevalências foram de 46,5% (IC 42,5 a 50,5) nos últimos 12 meses e 26,1% (IC 22,8 a 29,8) nos últimos 7 dias, com diferença estatisticamente significante entre sexos (p<0,0001). As análises ajustadas mostraram que aqueles que assistiam TV por mais de 3 vezes na semana e trabalhavam na posição sentada estiveram associados aos sintomas nos últimos 12 meses. Já nos últimos 7 dias, aqueles com 60 ou mais, baixa renda e trabalhavam na postura sentada levantando peso e em pé inclinando o corpo estiveram associados. Entretanto, o sexo feminino e quem relatou ter duas ou mais doenças relatadas permaneceram associados em ambos (12 meses e 7 dias). Estudo revela que os sintomas musculoesqueléticos em multiregião tem alta prevalência e associou-se com as variáveis demográficas, socioeconômicas, relacionadas ao trabalho, dispositivos eletrônicos, tabagismo e doenças relatadas.
Abstract: Musculoskeletal symptoms, reported as pain or discomfort, are a major health problem worldwide, and can affect a single region of the body or several regions. The objectives of the study were to verify the prevalence of musculoskeletal symptoms in multiregion (2≥ regions) in the last 12 months and in the last 7 days in a population-based sample of adults aged 20 years and older and to analyze the associations with demographic, socioeconomic, work-related variables, electronic devices, smoking, physical activity and referred morbidity. A population survey was carried out through a two-stage complex sampling. 600 individuals from the urban area of Bauru, São Paulo, were interviewed by means of questionnaires: 1. Characterization of the participants (demographic, socioeconomic aspects); 2. Musculoskeletal symptoms through the Nordic questionnaire; 3. Aspects related to work and electronic devices; 4. Smoking 5. Physical activity level through the IPAQ; 6. Diseases reported. Absolute and relative frequency distributions were performed for categorical variables. In order to analyze the variables associated with musculoskeletal symptoms in multiregion, in the last 12 months and in the last 7 days, Poisson regression was used, respecting a hierarchical model of relations between the variables. The prevalences were 46.5% (CI 42.5 to 50.5) in the last 12 months and 26.1% (CI 22.8 to 29.8) in the last 7 days, with a statistically significant difference between the sexes (p <0.0001). Adjusted analyzes showed that those who watched TV more than 3 times a week and worked in a sitting position were associated with symptoms in the last 12 months. Already in the last 7 days, those with 60 or more, low income and worked in the seated posture lifting weight and standing tilting the body were associated. However, the female sex and who reported having two or more diseases reported remained associated in both (12 months and 7 days). A study shows that musculoskeletal symptoms in multiregion have a high prevalence and were associated with demographic, socioeconomic, work-related, electronic devices, smoking and referred morbidity.
Palavras-chave: Prevalência
Fenômenos fisiológicos musculoesqueléticos
Fatores de risco
Prevalence
Musculoskeletal Physiological Phenomena
Factors risk
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Sagrado Coração
Sigla da instituição: USC
Departamento: Ciências da Saúde e Biológicas
Programa: Saúde Funcional
Citação: GENEBRA, Caio Vitor dos Santos. Prevalência e fatores associados aos sintomas musculoesqueléticos em multiregião na população em geral: estudo transversal. 2018. 40 f. Dissertação (Mestrado em Fisioterapia - Área de Concentração: Fisioterapia em Saúde Funcional) - Universidade do Sagrado Coração, Bauru, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.usc.br:8080/jspui/handle/tede/410
Data de defesa: 4-May-2018
Appears in Collections:Mestrado em Fisioterapia em Saúde Funcional



Items in TEDE are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.